Os Poderosos Vão Ao Psicólogo 1

Os Poderosos Vão Ao Psicólogo

o são pacientes mais difíceis? a carência para que pessoas tem tudo? “O dinheiro não dá satisfação. O dinheiro podes adquirir coisas, porém não a satisfação, visto que esta se trabalha”, explica Joseph Knobel Freud, psicanalista de Barcelona, que tem muitos pacientes de elevado estatuto sócio-económico. “Corre-se o mito de que se você tem muito dinheiro, não terá problemas. Não terá, talvez, dificuldades económicos”.

Mas, como defende a psicanálise, as dificuldades psicológicos se originam na infância. “E uma menina não sabe o que é ter ou não ter muito dinheiro”, conta. De que se queixam os vips quando vêm à consulta de um profissional de saúde mental? Existe a solidão do poder.

“Claro que existe -atesta o psiquiatra José Cabrera-, porque, quando alguém se destaca pode ter muitos inimigos e podes ser dificultoso reconhecer o companheiro do adulador. O que tem poder tende a não ter amigos. Tem parceiros, freguêses, surbordinados… É a solidão do ‘eu tenho dinheiro e poder, todavia nenhum amigo'”.

Embora algo deve ter o dinheiro e o poder se há tantos toques pra obtê-los. A maioria das pessoas que são capazes de sucesso na sua profissão se destaca por tua inteligência e energia. São ambiciosas. Mas a vontade, mesmo que leve a executar metas, não sai sem qualquer custo. Mônica fusté i é coach e socorro a altos gerentes e executivos a controlar o stress, a se organizar melhor, aperfeiçoar tuas habilidades descontraídas, ou ser mais produtivos. “O valor que pagam por teu hábitos de vida é muito grande: apenas têm existência pessoal, não param de viajar, carregam uma enorme responsabilidade, trabalham constantemente…”. Fusté i sabe super bem do que fala: ela viveu o outro lado.

Licenciada em economia e Negócios, trabalhou na banca de investimentos em Londres e depois em Luxemburgo até que, cansada de um estilo de vida activo, decidiu alterar de sentido. “Graças, em porção, ao serviço que fiz com um coach”, revela. Se esses poderosos estressados e não sabem onde colocar os seus limites, começam a achar-se mal, não podem dormir, têm problemas sexuais, teu parceiro rompe a conexão, ou os seus filhos deixam de cogerles o telefone. É marcaram o objetivo de erguer uma holding de organizações ou voltar o mais alto em sua carreira política e, uma vez no cume, olham pra miúdo e… nada. Um vago interior terrível.

Como explica Knobel Freud, “às vezes, consultam por uma enxaqueca ou uma ruptura sentimental e, posteriormente, conseguem aparecer outros problemas, como doar-se conta de que acreditavam que eles tinham tudo, no entanto sentem que não têm nada”. Diagnóstico: insatisfação crônica. “É uma questão que se vê muito por esse tipo de pacientes”, diz Cabrera. Por que viver com a tristeza de ter mais e mais?

Talvez já que diversos deles acreditam que com dinheiro e poder têm tudo. “Mas, quando lhes trouxeram o Porsche novo, neste momento existe outro com mais inovações -acrescenta Knobel Freud-, e o querem. A psicanálise ajuda a compreender que, apesar de terem todo o ouro do mundo, sempre lhes faltará algo.

  • 9 Meio ambiente
  • 3 Forças armadas
  • IOS 9.3.5
  • Em 1944, ocupou a cátedra de Patologia e Clínica Cirúrgica da Universidade de Campinas
  • O PSOE, que nunca é

E no momento em que aceitam viver mais tranquilos”. Claro que nem todos assumem. Alguns, inclusive, cometem crimes pra adquirir mais dinheiro -que não vão ter tempo de gastar em numerosas vidas, com o desejo de acalmar a tua insatisfação. E nem se sentem culpados por deixar a ruína e a algumas pessoas.

Alguém que não tem em conta os outros nem ao menos sente remorsos quando, voluntariamente, causa um tipo de prejuízo. “O defeito -inclui – é que os psicopatas não costumam chegar às nossas consultas”. E, se muitas das pessoas que cometem burrices, que arruinam outras vidas, resolvem encarar-se a si mesmos em um divã, o sentimento de responsabilidade poderá ser devastador.